Já ouviu falar em autoatendimento nos restaurantes? Veja as vantagens!

6 minutos para ler

A cada dia os consumidores aderem mais às soluções que facilitam seu dia a dia e que permitam o uso melhor do seu tempo. Atentas a esse tipo de comportamento, muitas empresas têm desenvolvido ferramentas capazes de deixar tudo o que as pessoas precisam ao alcance de suas mãos, como é o caso do autoatendimento nos restaurantes.

Neste post apresentamos o conceito, como funciona e porque a tendência do autoatendimento nos restaurantes está ganhando cada vez mais espaço. Além das vantagens de optar por essa revolucionária forma de servir os clientes. Continue a leitura e confira!

O que é autoatendimento nos restaurantes?

O principal objetivo deste novo modelo de atendimento é dar autonomia aos consumidores. Até porque, as pessoas desejam liderar o processo de decisão na hora da refeição.

Na interação pessoal nem sempre o cliente tem acesso ao cardápio completo. Em contrapartida, se ele conta com um terminal de autoatendimento intuitivo, dinâmico e visual, o resultado disso é o aumento do ticket médio por consumidor.

Como funciona?

De diversos formatos e tamanhos, os terminais de autoatendimento nos restaurantes têm telas sensíveis ao toque. Neles o cliente consegue visualizar todo o cardápio — com descrições e imagens de cada prato — e fazer o próprio pedido, efetuando o pagamento diretamente na máquina.

Tudo vai automaticamente para cozinha ou bar e, depois de pronto, um atendente chama a pessoa pelo nome, pager ou pelo número da comanda para entregar o pedido.

Por que essa tendência tem sido cada vez mais utilizada?

É preciso ter em mente que principalmente os clientes mais jovens abraçam com facilidade o uso de novas tecnologias. A impressão que dá é que eles já nasceram sabendo como usar esses aparatos.

No entanto, o curioso é que ainda há uma certa resistência de alguns restaurantes em aderir a soluções inovadoras como o autoatendimento, e este equívoco pode acontecer por diversos motivos, tais como:

  • o investimento lhes parece alto;
  • acham que os clientes não saberão usar;
  • acreditam que a forma tradicional de fazer pedidos funciona sem problemas, então pensam: por que mudar?

Por outro lado, na contramão da resistência à tecnologia, muitos estabelecimentos já estão colhendo os frutos do autoatendimento.

Quais as vantagens de optar pelo autoatendimento nos restaurantes?

Agora que você já sabe o conceito deste modelo e como funciona, fique de olho no que ele tem de melhor: os benefícios que o autoatendimento é capaz de trazer para o seu negócio.

Diminuição de erros

Como neste modelo os pedidos vão direto para a cozinha ou para o bar de maneira digital, elimina-se completamente a possibilidade de:

  • erros na comanda;
  • demora para chegar na cozinha;
  • bilhetes perdidos;
  • confusões devido à caligrafia ruim etc.

Isso significa que o seu quadro de funcionários pode ser mais enxuto e os recursos investidos na cozinha, local onde estará a maior parte da operação.

Assim sendo, o time de atendentes precisa apenas levar as bebidas e refeições até as mesas. Isso deixa a equipe completamente livre da pressão de lembrar de pedidos no meio da correria e constantemente ficar conferindo o salão.

Rapidez e eficiência

Como no sistema de autoatendimento nos restaurantes é o cliente que gera sua própria demanda, isso agiliza bastante o processo dos pedidos. Até porque a espera para que o atendimento seja feito por garçons ou atendentes é reduzida.

Redução de custos

O sonho de todo empreendedor do setor alimentício é ver o salão do seu restaurante lotado. Porém, essa realidade pode ser desastrosa: quando a casa está cheia, o time de garçons precisa se desdobrar para não deixar nenhuma mesa sem atendimento.

Além disso, a chance de aparecer ruídos de comunicação entre clientes, garçons e cozinheiros é bem mais alta. Isso significa que os erros nos pedidos podem aumentar consideravelmente. Por exemplo, uma carne que deveria ser ao ponto vem bem passada ou um suco que seria sem açúcar vem com.

Por mais bobos que possam parecer esses equívocos, eles provocam perdas para o negócio, afinal, o cliente não tem que arcar financeiramente com as falhas de sua equipe. Tudo isso gera custos desnecessários.

Como no autoatendimento é o próprio cliente quem seleciona o seu pedido, que é encaminhado diretamente à cozinha, a possibilidade de falhas cai drasticamente. Diminuindo os erros, melhora a experiência do cliente e diminui os custos desnecessários e inesperados.

Eliminação das filas

A verdade é que no caso dos totens existem filas até um certo ponto, especialmente se houver apenas um terminal no estabelecimento. No entanto, a velocidade do atendimento é muito maior, e assim sendo, as filas que possivelmente surgirem se moverão rápido o suficiente para não se tornarem cansativas e inconvenientes.

Por sua vez, com a adesão ao cardápio digital até a fila é eliminada, visto que o cliente faz o pedido no conforto de sua mesa.

Nova experiência

Uma das principais intenções do autoatendimento nos restaurantes é facilitar a compra e proporcionar mais satisfação aos clientes. Trata-se de uma experiência de compra completa, visto que o público de qualquer idade pode usar os terminais com muita facilidade.

Personalização

Com o autoatendimento, o cliente pode consumir exatamente o que quer, personalizando o prato, optando por combos ou incluindo adicionais. Além de permanecerem menos tempo em filas, os indicadores de desempenho mostram que ao fazer uso do autoatendimento os consumidores gastam mais, uma vez que acabam selecionando mais itens.

Como o autoatendimento pode ser implementado nos restaurantes?

Embora existam inúmeras vantagens no autoatendimento e algumas desvantagens no atendimento humano, isso não significa que você deve optar por um ou pelo outro. Na realidade, o cenário ideal é contar com uma colaboração entre as duas possibilidades de atendimento e incentivar as boas experiências, uma vez que é justamente esse conjunto que promove a fidelização de clientes.

Por fim, as opções mais comuns de autoatendimento nos restaurantes são os totens ou os cardápios digitais. Dessa forma, o totem é um dispositivo que funciona como cardápio e caixa ao mesmo tempo.

Por sua vez, o cardápio digital trata-se de uma ferramenta que vai para a mesa. Em um tablet, por meio de um software já instalado, o cliente tem acesso ao cardápio inteiro com direito a fotos, destaques, personalização de pedidos e muito mais.

Se você gostou de saber um pouco mais sobre autoatendimento nos restaurantes compartilhe este post agora mesmo nas redes sociais para que seus contatos também fiquem por dentro dessa solução!

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-